Desenvolvimento Humano; uma arte para quem gosta de pessoas

Desafios da vida, você aceita?
July 27, 2018

Desenvolvimento Humano; uma arte para quem gosta de pessoas


Dedico esse artigo aos profissionais de RH que se identificarem com o texto.

Quando eu escolhi qual carreira seguir, estava disposta a aprender, desenvolver competências, agir para destacar meu trabalho, fazer a diferença para as pessoas.

Eu trabalho na área de desenvolvimento humano, ou seja, com pessoas. No início de minha carreira nesta área, trabalhei durante alguns anos com recrutamento e seleção. Sempre fiz um trabalho diferenciado tanto com os clientes quanto com os candidatos. O atendimento e serviço foi nosso tempero especial e fez diferença na vida das pessoas.

Eu ficava impressionada quando os candidatos ao final da entrevista perguntavam se ele receberia um feedback do processo seletivo. Esse ponto sempre foi primordial em nosso trabalho, sempre dar retorno para os candidatos do resultado das entrevistas.

A maioria dos profissionais de RH, deixam de dar uma resposta para os candidatos após a entrevista, é certo isso?

Em relação aos candidatos que estavam fora do perfil almejado pela empresa, avisávamos no dia seguinte, deixando a porta aberta para uma nova oportunidade. Conseguíamos recolocar muitos candidatos que deixaram de ser selecionados e que para outra empresa tinham o perfil desejado.

Outro ponto importante, era recolocar candidatos que tinham excelente experiência e que para o mercado de trabalho estavam velhos. Sempre achei isso inaceitável, pois todos nós ficaremos mais velhos e ainda assim, produtivos

Minha pergunta é:

- E a experiência adquirida ao longo dos anos?

- E o tempo dedicado as empresas?

- E os conhecimentos aprendidos?

- E a abdicação de qualidade de vida, família, lazer, em prol do trabalho?

Tudo isso é descartado e esquecido, pois aos 40 anos a pessoa já é velha, aos 50 anos é idoso e aos 60 anos é gagá. Alguém já passou por essa experiência?

Algumas poucas empresas têm profissionais de RH com uma política diferente e enxergam uma grande oportunidade em contratar profissionais mais maduros. Fazer uma mescla com jovens profissionais é uma oportunidade de alcançar um equilíbrio de experiências.

Escrevo esse artigo, pois além de ter vivenciado esse cenário no trabalhar com recrutamento e seleção, ainda hoje percebo que tudo continua igual.

Como profissionais que trabalham exclusivamente com pessoas, que se especializaram na área de humanas podem agir desta forma? Importante dizer que no início deste artigo, disse que dedico esse texto aos profissionais que se identificam com essa postura.

O meu trabalho é desenvolver pessoas, através de processos de coaching e treinamentos. Amo o que faço e busco sempre me aprimorar e aprender novos conteúdos para oferecer um trabalho de excelência para os meus clientes. Esse é o objetivo quando se escolhe atuar nesta área.

RH significa trabalhar com Recursos Humanos, ou seja, gerenciar planos de carreira e lidar com todos os processos relacionados à gestão de pessoas de uma empresa, começando com um processo seletivo de excelência, respeitando os candidatos em todos os aspectos, sendo eles aptos ou inaptos à vaga concorrida.

Profissionais que atuam na área de Recursos Humanos é o início para dar exemplo de humanidade, respeito ao próximo, visão estratégica, amor, cidadania, honestidade e brilho nos olhos. É a validação de valores, ética e profissionalismos.

Os profissionais de RH têm a responsabilidade e oportunidade de fazer diferença na vida de muitas pessoas. Uma pequena atitude pode mudar o rumo e expectativas de muitos profissionais.

Seja você o profissional a fazer sempre a diferença na vida das pessoas.

 

Daniela Mello Ferreira

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *